terça-feira, 16 de setembro de 2008

Fronte, Guia-me.

Pela linha reta da vida

Espero me perder

Encontrar lugares lindos

Espero a chance de escolher

Não pensar se fico ou se vou me arrepender

Pela linha reta da vida

Não sei mais se quero viver

Pela linha reta da vida

Talvez nunca sofra mais

Mas o que é o sofrer, se não viver?

Pela linha reta da vida

Não posso te acompanhar

Não posso me entregar

Pela linha reta da vida

Temo nunca te encontrar

Pela linha reta da vida

Talvez nunca seja você

Talvez nunca chorará

Talvez nunca amará

Talvez nunca lembrará

Mas a linha reta da vida

Ela nunca conterá, quem dela desejar sair

Ela mesma mostrara como deve agir

A linha reta da vida se impregina de opções

A linha reta da vida te permite oposição.



G Machado

Um comentário:

Tereza disse...

Adorei.... de muita profundidade e verdade.... pena que às vezes podem existir curvas perigosas né?... seria tão fácil se fosse apenas uma linha reta.... Bjs e amei ... Tereza