terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Diferentemente Iguais

Enquanto o emocional me toma por bobo

Minha razão celebra cada pensamento vão

Em tom de discórdia se amam

Razão e emoção se gostam

Nunca admitem esse caso de amor

Não pulam carnaval juntos

Quase nunca concordam

Mas na primeira unanimidade

Que faz arder por conta de um olhar

Se entregam, se beijam

Me fazem ver que o desejo é cego

Que o saber não sabe ver

Que o luar é racionalmente belo

Que a lua é emocionalmente linda.


Silveira Machado

Um comentário:

CGM disse...

Muito bom...tá inspirado...rsrs.