sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Quadros Cinza

Os dias cinza são belos painéis.
Painéis de uma consciente recordação dos dias idos
Em que eu, fantoche do destino,
vivia inocentemente sem saber da sua existência.

Feliz, sem conhecer a felicidade
Saciado e satisfeito
Alegre, sem nem mesmo conhecer a alegria,
desconhecia, em suma, a verdadeira luz do dia

Pois então, na presença de seus olhos
no toque-seda da tua boca
Conhecendo seus favores
obtive alforria
Agora livre para ver o mundo
só consigo, contudo, ver você.

Silveira Machado

Essa poesia, minha princesa, é sua!

2 comentários:

Telma Lobato disse...

Olá, desculpa pela demora em responder. Teu blog está muito bonito e, pelo que li aqui, vc é uma pessoa bastante sensível, raridade nos dias de hoje. Parabéns.

CGM disse...

Deveriam existir mais poetas, e mais princesas para inspirá-los. Assim leríamos palavras belas todos os dias,e esses seriam mais iluminados!