quinta-feira, 14 de maio de 2009

O que é sangrar sem ferir

Doer de não se achar

Duvidar de si enquanto pensa

Chorar, chorar-se e rir

Rir-se de tanto se ridicularizar

Silveira Machado

(Esse poema estava numa dessas "gavetas" que o tempo assim como o mar leva e traz quando quer)

Nenhum comentário: